terça-feira, 17 de março de 2009

O BANQUETE

v.m.paes


Sentaram em torno da mesa

A mãe velha fanática

O pai bigodudo e ateu

O filho pálido e cético

Comeram de pratos diferentes, frangos diferentes

Beberam de vinhos diferentes

E no final da noite morreram do mesmo veneno.


2 comentários:

Adriana disse...

"E no final da noite morreram do mesmo veneno." Adorei esse poema, especialmente esses versos. O título não podia ser melhor. Bj

Nátalin Guvea disse...

uoooooooooou!