sábado, 14 de março de 2009

ODE

Andaram de braços dados, carregaram rosas
Ficaram nus, fizeram orgias, ousaram, fumaram
Pintaram as caras, derrubaram o imperador
Sentiam prazer em sonhar.
Os outros...
Mataram Herzog, prenderam Gabeira, vaiaram Caetano
Linda missa na Sé... lindo Tom Zé
Soy loco por ti América
Mas um pedaço dela morreu com Che
Trabalhadores eram a esquerda
Um navegante atrevido levou Lindonéia pra bossa nova
Lugar de muita gente talentosa, e hipócrita
Já passaram os cem mil
Os clarins da banda militar
Queimaram a floresta escondida, no meio da avenida
Debaixo da cama, Adeus Duprat

E agora o quê temos? Quem somos?
Pra onde iremos? Desistiram de sonhar?

Ainda não descobrimos quem são essas pessoas na sala de jantar.



5 comentários:

Adriana disse...

Muitas referências boas no seu pooema, aliás, um excelente poema,porém, não concordo que Chico seja da direita, isso nunca, aí vc está atravessando a história de um jeito meio equivocado. O resto concordo, acho bonito o jeito que escreveu. Beijo.

V.M.Paes disse...

Quando digo direita, me refiro ao conservadorismo nacionalista da bossa nova. Politicamente ele era esquerdista -conservador- e não muito ativo. Obrigado pela visita.
beijo.

Texto-Al disse...

das melhoras coisas que já li, falo a sério. perfeito mesmo.

um abraço e parabens.

T.

Nátalin Guvea disse...

não desistiremos de sonhar.
né?
Não!
Iremos sambando, não conforme a música.
(faremos a música?)

V.M.Paes disse...

harmônias minimalistas cheias de sentimento. será possível?